Batata Frita do McDonald's: procura-se provadores

Acredito que seja quase unanimidade. A batata frita do McDonalds é a melhor batata frita do mundo. Pura, com ketchup ou até com milk shake fica uma delícia! (Marcela, lembra quando comíamos assim?).

Se você concorda comigo, leia a matéria abaixo feita pelo Valor Econômico, quem sabe você não será o novo provador de batata frita do McDonald's?

Batata Frita do McDonald's: a melhor batata frita do mundo
Batata Frita do McDonald's: a melhor batata frita do mundo

Os provadores cheiram, experimentam e cospem as batatinhas num ritual similar ao das degustações de vinho

Barbara Booth quer que suas batatas fritas sejam como "caminhar em neve recém-caída". É uma meta bastante abstrata para batatas chuviscadas com sal, mas seja qual for seu método, ele vem funcionando. O McDonald's serve 4,08 milhões de quilos de suas "batatas fritas de fama mundial" a cada dia em todo o mundo e Booth, diretora de ciência sensorial da empresa, insiste em sustentar que o gosto e a consistência são cruciais para atingir esse número.



Em 22 de fevereiro, ela presidiu a "Avaliação das Batatas Fritas", competição semestral entre os três maiores fornecedores de batatas da rede nos Estados Unidos - McCain Foods; Lamb Weston, da ConAgra Foods; e a J.R. Simplot. Ken Haynes, diretor de qualidade mundial da Lamb Weston, diz que ele e seus rivais passaram semanas se preparando para o evento. A degustação começa às 9 horas, com 15 provadores reunidos em torno de uma mesa retangular. "Fechem seus olhos", instrui Booth. "Se em três segundos vocês não conseguirem dizer o que estão comendo, então, há algum problema".

Os homens e mulheres cheiram, provam e cospem as batatinhas em um ritual similar ao das degustações de vinho. Enquanto isso, a czar sensorial vai monitorando se as batatas têm pontos negros, pontas desidratadas ou consistência mole, pontos negativos que reduzem a classificação da amostra. Oitenta minutos depois, declara-se um vencedor: a Lamb Weston, que venceu pela segunda vez consecutiva, com uma amostra de sua plantação em American Falls, Idaho.

Essa abordagem artesanal para o fast-food é uma demanda cada vez maior dos consumidores. Redes iniciantes como a Five Guys Burgers & Fries e a Smashburger vêm atraindo clientes em busca de hambúrgueres de melhor qualidade. E em tempos de mídias de relacionamento social e consumidores hiperinformados, a maior rede mundial de fast-food vem sofrendo pressões a respeito da procedência de suas carnes e vegetais, entre outros produtos. Em janeiro, o McDonald's começou a apresentar perfis aduladores dos fornecedores em seu site.

Embora, há dois anos, o McDonald's tenha recorrido ao Twitter para obter retorno sobre seu cardápio e lojas, o chefe de mídias de relacionamento da empresa, Rick Wion, diz que agora ele e sua equipe de nove pessoas se concentram nas conversas on-line sobre fornecedores e a origem dos alimentos. "Estamos continuamente avaliando formas de promover nossos fornecedores e falar sobre o que entra em nossa cadeia de abastecimento", afirma. "Recebemos perguntas sobre isso o tempo todo".

As vendas nas lojas do McDonald's abertas há pelo menos 13 meses cresceram mais de 5% em 2011, em comparação ao avanço de 2% da Wendy's na América do Norte e ao declínio de 0,5% no Burger King. A empresa, no entanto, não quer ficar complacente. "Eles querem certificar-se de que não estão perdendo negócios para concorrentes que fazem um trabalho melhor de comunicar esse tipo de mensagem", diz Mark Kalinowski, analista da Janney Montgomery Scott.

Em 2011, a presidente do McDonald's nos Estados Unidos, Jan Fields, disse que exigirá que seus fornecedores de carne suína desativem gradualmente os cercados de confinação para gestação, que grupos de proteção aos animais há muito consideram uma crueldade. A decisão segue a trilha da Chipotle Mexican Grill, que há mais de dez anos começou a exigir que seus fornecedores criem porcos ao ar livre ou em grandes jaulas.

A Chipotle Mexican Grill e a Five Guys Burgers frequentemente ressaltam que compram grande parte de seus produtos localmente. O McDonald's deveria ser cauteloso ao contar a história de seus alimentos e de sua cadeia de abastecimento, segundo Richard Adams consultor sobre franquias de restaurantes, que trabalha San Diego e já foi dono de uma loja da rede. "Não há como eles conseguirem acompanhar as cadeias menores em termos de fornecimento local", diz Adams, que diz não haver nada de errado com a comida do McDonald's. "Eles precisam ter cuidado para não exagerar nas promessas".

Fonte: Abrasel/Valor Econômico
Foto: Flickr
Ads
Este artigo pertence ao OQueComerHoje?. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Um comentário:

  1. Linkicha - Ótimos links todos os dias para seus momentos de tédio: www.linkicha.com.br

    ResponderExcluir

Fez a receita? Gostou? Modificou alguma coisa? Conte-me sua experiência.

Mais receitas...